Falsos medicamentos afectam milhões de pessoas

Alerta difundido na The Lancet

11 setembro 2006
  |  Partilhar:

 

Mesmo que a falsificação de medicamentos corresponda a apenas 1% da produção mundial, milhões de pessoas estão a ser afectadas, alerta um grupo de cientistas na revista científica The Lancet.
 

 

Segundo um artigo publicado na revista The Lancet, só na Índia, os falsos medicamentos representarão entre 13 e 30% do mercado. Caso grave é dos medicamentos contra a Malária de entre os 12 principais, oito estarão a ser objecto de falsificação. No final do ano passado, houve detenções na China porque havia quem vendesse vacinas contra a Gripe das Aves, naturalmente falsificadas, e medicamentos veterinários para uso humano.
 

 

Nas zonas tropicais, os medicamentos anti-infecciosos são o alvo dos contrafactores. Já nos países ricos isso acontece (por exemplo, através da Internet) com os destinados a doenças crónicas ou a medicamentos contra a Impotência Sexual.
 

 

Segundo os investigadores britânicos, 30% dos países não têm regulamentação sobre medicamentos nem meios de exercer qualquer controlo. Entre 1982 e 1999, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recebeu 771 notificações, a maior parte provenientes da costa Oeste do Pacífico, mas África também é um alvo para os negociantes.
 

 

Fonte: Diário de Notícias e Imprensa Internacional
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.