Falar sobre suicídio reduz riscos de tentativa

Estudo recente põe em causa tese contrária

19 abril 2005
  |  Partilhar:

 

 

Ao contrário do que pensam muitos pais e responsáveis escolares, interrogar os jovens sobre eventuais pensamentos de suicídio tende a dissuadi-los de passarem ao acto, indica um estudo publicado nos Estados Unidos. A investigação foi realizada com 2.342 adolescentes com idades entre 13 a 19 anos em seis escolas dos subúrbios de Nova Iorque.
 

 

Um primeiro grupo experimental de 1.172 alunos foi submetido a um questionário de avaliação da saúde mental com 20 perguntas directas sobre suicídio que não constavam de outro questionário apresentado aos restantes 1.170 jovens.
 

 

Nos dois grupos, a proporção dos que manifestaram um grau elevado de instabilidade emocional foi semelhante, com quatro por cento a admitir ter pensado no suicídio - segundo os autores do estudo no Journal of the American Medical Association (JAMA).
 

 

Entre os adolescentes que já tinham tentado matar-se, os investigadores observaram muito menos pensamentos suicidários no primeiro grupo do que no segundo, cujo questionário não continha perguntas directas ao assunto.
 

 

Perguntar a um jovem se pensa no suicídio dá-lhe uma oportunidade de se exprimir e fazer uma descarga emocional, ao passo que não lhe colocar a questão pode ser entendido como desinteresse, de acordo com as conclusões do estudo, dirigido por Madelyn Gould, da Universidade de Columbia em Nova Iorque.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.