Fadiga crónica é uma doença

Investigadores holandeses reforçam alerta a médicos

01 fevereiro 2005
  |  Partilhar:

Um grupo de cientistas holandeses concluiu que a chamada «síndrome da fadiga crónica» deve ser reconhecida como uma doença e não pode ser desacreditada pelos médicos. O anúncio foi feito pela directora do estudo, Els Borst, que declarou a uma rádio holandesa não haver «nada pior do que estar doente e ouvir da boca do seu médico que imagina estar doente». O relatório revela que cerca de 30 mil holandeses sofram de fadiga crónica, motivo pelo qual recomenda ao Ministério da Saúde que aumente o número de vagas em centros especializados para tratar essa doença, que aparentemente afecta mais as mulheres do que os homens. Os indivíduos que sofrem de fadiga crónica não se curam apenas com descanso, estabelece o estudo. Têm que seguir um tratamento que regule as suas actividades e os seus ritmos vitais. O estudo foi realizado por um organismo semi-público, «O Conselho para a Saúde», que faz recomendações ao governo holandês. Traduzido por: MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.