Faculdade de Medicina do Porto reduz vagas em 20%

FMUP apresenta razões em comunicado

11 julho 2006
  |  Partilhar:

 

A Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) anunciou na semana passada que vai ser "obrigada" a reduzir em 20% as vagas para a licenciatura em Medicina, devido à falta de instalações contratadas com o Governo.
 

 

"Tudo porque o Executivo não cumpre o contrato formalizado em 2001, que previa a construção de um novo edifício nos terrenos da FMUP/Hospital S. João", diz a faculdade em comunicado, salientando que "o Estado deve mais de 16 milhões de euros". A FMUP refere que vai ser obrigada a fechar 50 das 240 vagas disponibilizadas nos últimos anos, fixando o número de lugares nos 190 contratados com o Governo.
 

 

A faculdade salienta que os 16 milhões de euros, "cerca de metade do disponibilizado a outras faculdades de Medicina", foram estipulados no Programa para o Desenvolvimento do Ensino da Medicina em Portugal, assinado em Dezembro de 2001 pelos então ministros da Educação, Júlio Pedrosa, da Saúde, Correia de Campos, e da Ciência, Mariano Gago, e pelo reitor da Universidade do Porto, Novais Barbosa.
 

 

A faculdade alerta ainda para um "disparo da média mínima de entrada" no seu curso de Medicina, que no ano passado foi de 18,65 valores, naquela que é "a escola médica com maior número de publicações científicas" e "a mais concorrida do país, tendo recebido nos últimos anos os alunos com melhores resultados".
 

 

Fontes: Lusa e Público on-line
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.