Extracto de planta inibe o desenvolvimento do cancro do pâncreas

Estudo do Kimmel Cancer Center

26 abril 2009
  |  Partilhar:

O extracto da planta Nigella sativa inibe o desenvolvimento do cancro do pâncreas devido às suas propriedades anti-inflamatórias, sugere um estudo realizado no Kimmel Cancer Center, Filadélfia, nos EUA.

 

De acordo com o líder da investigação, Hwyda Arafat, a timoquinona, o principal constituinte do extracto de óleo da semente da Nigella sativa, tem propriedades anti-inflamatórias que reduzem a produção de mediadores inflamatórios nas células cancerosas pancreáticas.

 

Para estudar o efeito anti-inflamatório da timoquinona, os investigadores utilizaram células do adenocarcinoma ductal pancreático que foram pré-tratadas com um mediador inflamatório, a citoquina TNF-alfa, de forma a induzir a inflamação.

 

O estudo revelou que a presença da timoquinona diminuía a expressão de várias citoquinas inflamatórias e também diminuía a activação e síntese de um factor de transcrição que está implicado no cancro pancreático e na resistência aos agentes quimioterapêuticos.

 

Na opinião de Hwyda Arafat, os resultados deste estudo são bastante promissores na medida em que esta planta poderá ajudar no tratamento do cancro pancreático.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.