Exercício físico regular alivia sintomas da asma

Resultados de estudo publicado no “BMJ Open Respiratory Research”

15 outubro 2015
  |  Partilhar:
Trinta minutos de exercício físico por dia ao longo do todo o ano é o que basta para controlar sintomas da asma, revela um estudo levado a cabo por uma equipa internacional de cientistas e cujos resultados se encontram publicados no periódico científico “BMJ Open Respiratory Research”.
 
Investigadores da Universidade Concordia e do Hospital Sacré-Coeur de Montreal, no Canadá, em conjunto com outras instituições do mesmo país e de França, analisaram os hábitos de exercício físico de 643 indivíduos com asma.
 
Os resultados indicaram que aqueles que realizavam atividade física regularmente tinham 2,5 vezes mais probabilidade de controlar de forma adequada os seus sintomas da asma, quando comparados com aqueles que não realizavam qualquer tipo de exercício físico.
 
“Apenas 30 minutos por dia a caminhar, a andar de bicicleta, a praticar ioga – basicamente algo ativo – pode resultar numa redução significativa dos sintomas da asma”, revela Simon Bacon, líder do estudo, em comunicado divulgado pela Universidade Concordia.
 
As pessoas que sofrem de asma são muitas vezes desencorajadas de praticar atividades físicas devido à crença de que o exercício físico pode desencadear episódios de falta de ar ou ataques de asma.
 
Bacon afirma que “a questão do broncospasmo provocado pelo exercício é real”, mas aponta que se o doente utilizar medicação de alívio, como a bomba de asma, antes do exercício e se, no final, realizar arrefecimento, não deverá haver problemas. “Mesmo que tenha asma, não há razão para não sair e fazer exercício”, esclarece.
 
E o especialista alerta que “fazer alguma coisa é melhor do que nada” e que “mesmo a mais pequena quantidade de atividade é benéfica”.
 
“O nosso estudo demonstra que aqueles que foram capazes de realizar atividade física regularmente ao longo do ano eram aqueles que mais beneficiavam”, afirmou.
 
Na opinião de Bacon, o que é necessário é alguma criatividade, especialmente durante os meses de inverno, em que os níveis de atividade física decrescem e o ar frio propicia o aparecimento dos sintomas da asma. Além disso, acrescenta que “seria fantástico ver médicos recomendar atividade física aos seus doentes com asma, juntamente com os tratamentos farmacológicos tradicionais”.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.