Exercício físico pode reverter perda óssea em homens de meia-idade

Estudo divulgado na publicação “Bone”

24 julho 2015
  |  Partilhar:

À medida que vão envelhecendo, os homens têm a tendência a perder massa óssea, o que pode resultar em osteoporose, uma doença que fragiliza os ossos, tornando-os propensos a fraturas, sugere um estudo publicado na revista “Bone”.
 

Investigadores da Universidade do Missouri, nos EUA, descobriram que determinados tipos de exercício de levantamento de pesos e de saltos aumentam a densidade óssea em homens de meia-idade saudáveis e ativos que tenham baixa massa óssea.
 

“Os programas de levantamento de pesos existem para aumentar a força muscular, no entanto, existe pouca investigação acerca de o que acontece aos ossos durante este tipo de exercícios”, refere Pam Hinton, uma das autoras do estudo.
 

Para esta investigação, os cientistas analisaram 38 homens de meia-idade, fisicamente ativos, que realizaram um programa de levantamento de pesos durante 12 meses ou um programa de saltos durante o mesmo período de tempo. Em ambos os casos, os programas tinham a duração de 60 a 120 minutos semanais de exercícios localizados. Todos os participantes tomaram suplementos de cálcio e vitamina D durante estes programas de treino. Os investigadores mediram a massa óssea de todos os participantes no início do estudo e novamente aos seis e 12 meses de treino, utilizando raios X especiais em todo o corpo, anca e coluna lombar.
 

Os cientistas descobriram que a massa óssea de todo o corpo e da coluna lombar desenvolveu-se significativamente após seis meses de ambos os programas de exercício físico e que este aumento se manteve no final dos 12 meses. A densidade óssea na anca apenas aumentou naqueles indivíduos que realizaram o programa de levantamento de pesos.
 

Hilton declarou que os resultados do estudo indicam que nem todos os exercícios de levantamento de peso ajudam a aumentar a massa óssea. De acordo com esta especialista, foram os exercícios localizados que tornaram os programas eficazes.
 

“Apenas os ossos sujeitos a carga mecânica irão tornar-se mais fortes, por isso, escolhemos exercícios específicos que colocassem carga na anca e na coluna”, explicou Hilton. Além disso, a investigadora acrescentou que também a intensidade é necessária para desenvolver a massa óssea, razão pela qual ambos os programas de treino aumentaram de intensidade ao longo do tempo. No entanto, os períodos de descanso são também importantes: “os ossos precisam de descansar para continuar a maximizar a resposta”, esclareceu.
 

Hinton considera que tal como uma pessoa não tem de sofrer de doença cardíaca ou de hipertensão para começar a fazer exercício físico, os indivíduos também “não precisam de saber que têm osteoporose para começar a levantar pesos”, adianta a cientista.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.