Exercício físico pode não ser a solução para controlar peso

Estudo publicado no “Peer J”

08 fevereiro 2017
  |  Partilhar:
Afinal o exercício físico pode não constituir a chave contra o ganho de peso, atestou um estudo internacional, refere um estudo publicado “Peer J”. 
 
O estudo conduzido pela Loyola University Chicago, EUA, apurou que tanto o exercício físico como o sedentarismo não estavam associados ao aumento de peso.
 
Para o estudo, os investigadores liderados por Lara R. Dugas, professora assistente no Departamento de Ciências da Saúde Pública da Escola de Medicina Stritch daquela universidade, seguiram, durante dois anos, adultos oriundos de 5 países, (EUA, Gana, África do Sul, Jamaica e Seicheles), com idades compreendidas entre os 25 e os 40 anos. Os participantes eram predominantemente de origem africana.
 
Para monitorizar a atividade física, os participantes andaram com acelerómetros na cinta durante uma semana, que mediram o seu dispêndio de energia e efetuaram a contagem dos seus passos. Foram igualmente medidos o peso, altura e gordura corporal dos participantes. Após a avaliação inicial os participantes foram convidados a efetuar novas avaliações um e dois anos mais tarde.
 
Na avaliação inicial os participantes do Gana apresentavam o peso médio mais baixo e os dos EUA o peso médio mais alto. Aqueles  participantes africanos também se encontravam em melhor condição física do que os norte-americanos: 76% dos homens do Gana e 44% das mulheres cumpriam com os as linhas de orientação de atividade física da U.S. Surgeon General (duas horas e meia semanais de exercício aeróbico moderado), contra 44% dos homens e 20% das mulheres dos EUA. 
 
O ganho de peso total nos participantes foi, surpreendentemente, superior nos participantes que cumpriam com os requisitos de atividade física da U.S. Surgeon. Os investigadores não conseguiram detetar nenhuma relação significativa entre o sedentarismo na primeira visita e o ganho ou perda de peso subsequente. Os únicos fatores associados ao ganho de peso foram o peso na primeira avaliação, a idade e o sexo dos participantes.
 
É importante referir que a atividade física traz, no entanto, muitos benefícios para a saúde: redução do risco de doença cardíaca, de cancro, de diabetes e uma melhor saúde mental e boa disposição geral. Todavia, a atividade física consome calorias e faz também aumentar o apetite.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar