Exercício físico na gravidez previne excesso de peso do recém-nascido

Estudo publicado na “Obstetrics and Gynecology”

28 setembro 2009
  |  Partilhar:

A prática de exercício físico regular durante gravidez ajuda na prevenção do excesso de peso do recém-nascido, revela um estudo publicado na “Obstetrics and Gynecology”.

 

Clinicamente denominado de “macrossomia fetal”, o excesso de peso do recém-nascido põe em risco tanto a saúde do bebé como a da mãe. Os bebés que nascem com peso superior aos 4 kg tem maior risco de ter problemas durante o parto, de sofrer de hemorragias pós-parto e de ter baixa pontuação no teste de APGAR.

 

De forma a medir qual o efeito da prática de exercício físico regular durante a gravidez no peso do recém-nascido, um grupo de investigadores noruegueses contaram com a participação de 37.000 mulheres que forneceram informação sobre a prática de exercício físico e cuja gravidez teve um tempo de duração de, pelo menos, 37 semanas. Todas as participantes estavam grávidas de uma criança, sendo que dois terços das mulheres tinham um peso normal e 20% tinham excesso de peso mas não eram obesas.

 

O estudo revelou que, ao contrário da prática de exercício físico durante a gravidez, a prática de exercício físico antes da gravidez não teve influência no peso do recém-nascido. As mulheres que nunca tinham estado grávidas e que praticaram exercício físico pelo menos três vezes por semana durante o segundo e terceiro trimestre de gravidez tinham um risco 28% menor de darem à luz um bebé com excesso de peso. Em contrapartida, as que ainda praticavam exercício físico regularmente na trigésima semana tinham um risco 23% menor.

 

No entanto, os dados do estudo revelaram que o efeito da prática de exercício não parece ser tão benéfico para as mulheres que já tinham tido filhos.

 

Em declarações ao sítio HealthDay, o presidente do serviço de obstetrícia e ginecologia do Providence Hospital, em Michigam, EUA, Robert Welch, afirmou que muitas vezes as mulheres adoptam hábitos mais saudáveis durante a gravidez, nomeadamente deixando de ingerir cafeína. Este estudo sugere que a prática de exercício físico poderá ser mais um hábito saudável a adoptar pelas grávidas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar