Exercício em frente ao espelho não entusiasma

Ver a imagem gera sentimentos negativos sobre o corpo

24 setembro 2003
  |  Partilhar:

O exercício físico faz com que as pessoas se sintam bem, mas um estudo recente revela que se o ginásio tiver um espelho, o resultado pode ser mesmo desastroso.
 

Segundo um estudo recente, para as mulheres que começam os seus programas de exercícios, ver a sua imagem reflectida nos espelhos não gera sentimentos favoráveis.
 

 

A investigação descobriu que as mulheres que se exercitam frente a um espelho, em geral sentem-se pior do que aquelas que fazem ginástica sem a sua imagem à frente.
 

 

«Possivelmente, necessitamos reconsiderar a noção de pôr espelhos nos ginásios, especialmente nos centros que procuram atrair novos clientes», aconselhou o estudo da Associação Americana de Psicología publicado na revista especializada Health Psychology.
 

 

Os investigadores da Universidade McMaster de Hamilton, no estado canadiano de Ontario, estudaram os casos de 58 mulheres sedentárias, com a média de idade de 21 anos. As mulheres responderam primeiro a questões sobre a imagem dos seus corpos, se se sentiam bem a fazer bicicleta, e qual era o seu estado, se se sentiam «tranquilas» ou «cansadas».
 

As mulheres analisadas faziam bicicleta duas vezes por semana, com a intensidade moderada, durante 20 minutos.
 

 

Tinham a oportunidade de fazer o exercício físico num local com espelhos e em outro local coberto por cortinas.
 

No fim de cada sessão, as mulheres respondiam às mesmas perguntas que foram feitas no início da investigação.
 

 

Segundo as respostas, quando as mulheres se observavam ao espelho a fazer bicicleta, sentiam-se pior que quando não se podiam ver. Por exemplo, quando havia espelhos, as mulheres sentiam-se menos tranquilas e mais cansadas.
 

 

A explicação não pode ser simplesmente que as mulheres que se vêem ao espelho tenham uma má imagem do seu corpo, revelou a investigadora Kathleen Martin Ginis, professora associada de saúde e psicologia do exercício da Universidade McMaster.
 

 

A média dessas mulheres não sofria de excesso de peso e algumas delas eram magras e com uma boa imagem do seu corpo, mas mesmo assim sentiram-se pior quando se exercitaram frente ao espelho, revela o estudo.
 

 

Outros estudos têm mostrado que as pessoas que se olham ao espelho tendem a sentir-se pior, manifestou Ginis. Mas a má relação com a imagem não está apenas ligada ao corpo, o mesmo acontece com o rosto.
 

 

Deste modo, quando as pessoas fazem ginástica e se olham ao espelho começam a pensar nas suas próprias imperfeições. «Em geral somos bastante críticos», explicou o especialista.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.