Exercício de intensidade elevada reduz risco cardíaco nos adolescentes

Estudo publicado no “American Journal of Physiology”

05 outubro 2015
  |  Partilhar:
Os adolescentes que praticam apenas oito a dez minutos de exercício físico de intensidade elevada três vezes por semana apresentam um menor risco de desenvolver problemas cardíacos, atesta um estudo publicado no “American Journal of Physiology”.
 
Atualmente é recomendado que os adolescentes pratiquem no mínimo de 60 minutos de exercício físico diariamente para prevenir futuras doenças. Contudo, os esforços para aumentar o nível de atividade física deste grupo etário têm falhado. Deste modo, é importante avaliar de que forma o exercício de curta duração pode ser otimizado para a prevenção de futuros problemas de saúde. 
 
Os investigadores da Universidade de Exeter, no Reino Unido, já tinham previamente demonstrado que o exercício físico de curta duração e de elevada intensidade poderia fornecer mais benefícios para a saúde e era mais apreciado pelos adolescentes do que o exercício de intensidade moderada.
 
Neste estudo, os investigadores, liderados por Alan Barker, demonstraram que a prática de oito a dez minutos de exercício de intensidade elevada três vezes por semana melhora marcadores importantes da saúde cardiovascular, mesmo em adolescentes aparentemente saudáveis. Isto significa que os adolescentes podem diminuir o risco de doenças cardiovasculares, ao praticarem três blocos de exercício de intensidade elevada, meia hora por semana, incluindo o tempo de descanso.
 
Os investigadores pediram a seis raparigas e sete rapazes com idades entre os 13 e 14 anos para realizarem seis exercícios de elevada intensidade durante duas semanas. Os participantes foram convidados a pedalar a grande velocidade em ciclos de um minuto, com um intervalo de 75 segundos. Os participantes começaram com oito ciclos e chegaram aos dez ao longo das duas semanas.
 
Os resultados demonstraram que o treino melhorou a função dos vasos sanguíneos e a capacidade do cérebro em controlar o batimento cardíaco. Estas duas medidas são consideradas marcadores importantes de doença cardiovascular. Curiosamente, estas melhorias de saúde ocorreram apesar não ser ter verificado qualquer alteração nos marcadores de saúde tradicionais, como pressão arterial e nível de glucose no sangue.
 
“Sabemos que os níveis de atividade diminuem significativamente quando crianças atingem a adolescência, e até agora as tentativas de aumentar para uma hora por dia foram infrutíferas. Este estudo indica que os benefícios para a saúde podem ser atingidos com apenas oito a dez minutos de exercício de intensidade elevada”, conclui um dos autores do estudo, Alan Barker.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.