Excesso de peso associado a maior risco de cancro do ovário

Estudo publicado na revista “Cancer”

04 fevereiro 2009
  |  Partilhar:

Um estudo do National Cancer Institute dos EUA, publicado na revista “Cancer”, da American Cancer Society, revela que, entre as mulheres pós-menopáusicas que nunca se submeteram a Terapia de Substituição Hormonal (TSH), o risco de desenvolver cancro do ovário é 80% superior nas que apresentam obesidade.
 

 

O trabalho acompanhou 94 525 mulheres norte-americanas, com idades entre os 50 e os 71 anos, durante um período de sete anos.
 

 

Ao longo do estudo, os investigadores, liderados por Michael Leitzmann, registaram 303 casos de cancro. Foi observado que, entre as mulheres que não tinham efectuado TSH durante a menopausa, a obesidade estava associada a um risco 80% superior de desenvolver a doença.
 

 

Ao invés, não foi encontrada ligação entre o excesso de peso e o risco de desenvolver cancro do ovário entre as mulheres que tinham sido submetidas a TSH.
 

 

Segundo os cientistas, o excesso de peso nas mulheres pós-menopáusicas conduz a um aumento da produção de estrogénio, que, por sua vez, pode estimular o crescimento de células do ovário e desempenhar um papel no desenvolvimento do tumor.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.