Excesso de glutamato prejudica saúde dos asmáticos

Estudo da Organização Mundial da Saúde

06 maio 2009
  |  Partilhar:

O glutamato – uma substância que funciona como potenciador do sabor de produtos processados industrialmente e que também existe naturalmente em alguns tipos de alimentos – constitui um grande risco para a saúde dos asmáticos.

 

O alerta provém de um estudo realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em conjunto com a Sociedade Alemã do Pulmão e publicado no jornal alemão “Die Welt”.

 

No estudo, a OMS constata que os doentes com asma grave podem sofrer reações alérgicas graves se ingerirem produtos com os aditivos alimentares E 620 e E 625. Segundo a OMS, os produtos processados com estes aditivos não devem ser ingeridos em demasia por asmáticos.

 

O excesso de glutamato no organismo dos asmáticos pode desencadear pruridos cutâneos, fortes dores de cabeça, náuseas, palpitações, dificuldades respiratórias, tonturas, alergias acentuadas e ainda, em casos extremos, epilepsia ou morte por paralisia respiratória.

 

No entanto, um porta-voz da Sociedade Alemã de Nutrição (DGE), sediada em Bona, afirmou ao jornal “Die Welt” que "se nós fizermos a utilização racional no contexto de uma dieta equilibrada, não existe risco sanitário por causa do glutamato".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.