Excesso de desporto é uma das principais causas de dor corporal

Estudo nacional realizado no passado mês de Maio

11 agosto 2014
  |  Partilhar:

Cerca de 56% da população portuguesa, entre os 18 e os 34 anos, refere que o excesso de desporto é uma das principais causas de dor corporal, dá conta um estudo nacional (Body Pain Portugal, GFK Maio 2014) que envolveu 1.200 portugueses e foi realizado no passado mês de Maio.
 

De acordo com o comunicado enviado à ALERT, a atividade física resulta, muitas vezes, em movimentos repetitivos e intencionais de determinados grupos musculares. Esta repetição de movimentos pode, deste modo, conduzir à ocorrência de lesões, nomeadamente distensões, entorses ou contusões após impacto traumático.
 

O estudo apurou que 49% dos inquiridos referiu que as costas são a zona mais afetada, seguindo-se a dor no pescoço e nos ombros. Perante estas lesões, apenas 40% consulta o seu médico de família e 22% vai a um especialista. A maioria dos jovens automedica-se e os medicamentos mais utilizados são os orais e geles, para aplicar com massagem.
 

“O verão e o calor despertam a vontade de praticar exercício físico, quer seja pelo clima favorável ou até pela maior disponibilidade do tempo proporcionado pelos períodos de férias. No entanto, a ocorrência de lesões também aumenta o que leva consequentemente, à dor”, lê-se no comunicado.
 

Tiago Carvalhinho, fisioterapeuta do Hospital São Francisco Xavier, referiu que ”para uma prática saudável de exercício, cada indivíduo deve ter a consciência das suas capacidades e condição física atual. Para que possa evitar lesões musculares ou articulares deve preparar-se fisicamente para a atividade a que se propõe realizando uma adaptação ao treino de uma forma progressiva e regular”.
 

O fisioterapeuta acrescentou que a prática desportiva não deve ser iniciada com atividades de grande impacto. Deverá começar por realizar um treino de baixa intensidade e média duração, evoluindo depois para um de maior intensidade. Não devemos querer fazer numa semana o que outros fazem durante meses.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.