Exame genético ajuda no diagnóstico do cancro da próstata

Investigadores britânicos apresentam nova técnica

01 setembro 2005
  |  Partilhar:

Cientistas britânicos dizem ter descoberto uma nova técnica para diagnosticar o cancro da próstata, menos invasiva e mais eficaz, na previsão da evolução do tumor, de acordo com uma notícia veiculada pela BBC.Desenvolvida pelo National Cancer Research Institute(NCRI) , na Grã-Bretanha, esta técnica poderá evitar operações desnecessárias. «Queremos distinguir os tumores agressivos - que requerem tratamento - daqueles que podem ser acompanhados ao longo dos anos sem tratamento», explicou Colin Cooper, investigador do NCRI, acrescentando que, deste modo, podem ser evitadas milhares de operações que podem causar incontinência ou impotência.Esta nova técnica baseia-se em amostras de tecido que revelam sinais de genes associados ao cancro. As amostras são retiradas da glândula prostática, através de uma agulha. Após analisar os genes que estão presentes, os cientistas afirmam que conseguirão identificar genes que indiquem o grau de malignidade de um tumor. Pela técnica utilizada actualmente - considerada imprecisa -, os médicos baseiam-se em amostras de sangue, urina e tecidos para criar um diagnóstico da gravidade dos tumores da próstata, bem como a forma com esse cancro pode evoluir.MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.