Exame ao sangue pode prever síndrome de Down no feto

Estudo publicado na revista “Nature Medicine”

10 março 2011
  |  Partilhar:

Em vez dos actuais exames invasivos que podem colocar a vida da mãe e do feto em perigo, em breve as grávidas poderão realizar um teste de sangue que prevê a probabilidade de o bebé ter síndrome de Down, aponta um estudo publicado na revista “Nature Medicine”.

 


Para o estudo, investigadores do Instituto de Neurologia e Genética do Chipre realizaram o teste em 40 grávidas, quando estas se encontravam entre a 11ª e a 13ª semanas de gestação. A análise detectou as diferenças de ADN entre a mãe e o feto e previu com precisão os fetos que tinham risco de apresentar a síndrome. Do total de casos analisados, a equipa diagnosticou correctamente 14 casos onde existiam cópias extra do cromossoma 21 e 26 fetos normais.

 


Actualmente, para detectar se o feto é portador da doença, os médicos usam um teste conhecido como a amniocentese (que envolve a retirada de líquido amniótico da mãe através da inserção de uma agulha oca dentro do útero) que é geralmente efectuado entre a 15ª e a 16 ª semana de gestação. Esta técnica, contudo, apresenta um pequeno risco de aborto espontâneo.

 


Segundo o líder da investigação, Philippos Patsalis, director clínico do Instituto Chipre de Neurologia e Genética, os dados necessitam ser testados num estudo de maior escala, que será realizado brevemente contando com a participação de cerca de mil grávidas. O cientista espera que o teste esteja disponível na prática clínica dentro de dois anos.

 


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.