Europeus preocupados com venda de isqueiros perigosos

Estudo conjunto de fabricante e de consultora internacional

18 março 2011
  |  Partilhar:

Oitenta e sete por cento dos europeus estão preocupados com a venda de isqueiros de bolso, considerados extremamente perigosos, refere um estudo da BIC, fabricante de artigos de papelaria, e da consultora internacional independente APCO Insight, cujos dados foram citados pela agência Lusa.

 

Segundo dados avançados pela Comissão Europeia (CE), cerca de 40 pessoas morrem e 1.900 ficam feridas anualmente na Europa – na maioria crianças - devido a acidentes com isqueiros.

 

Quase 75% dos modelos de isqueiros (a maioria importada) testados pelo PROSAFE (Product Safety Enforcement Forum of Europe) não cumprem as normas de segurança exigidas, apesar dos esforços legais que estão a ser feitos pela CE com vista à diminuição desta ameaça.

 

Quase metade dos consumidores inquiridos mostra-se “muito preocupado" com o facto de isqueiros de bolso proibidos estarem livremente à venda. Do total, 64% defendeu que todos os isqueiros vendidos na União Europeia deviam estar em conformidade com os requisitos de segurança.

 

O estudo - que inquiriu 1.500 consumidores residentes na Áustria, Bélgica, França, Alemanha, República da Irlanda, Itália, Holanda, Polónia, Suécia, Suíça e Grã-Bretanha - surgiu após a CE ter dado 10 semanas (segundo os procedimentos da UE) à Food and Consumer Product Safety Authority (SVA), na Holanda, para explicar a sua política de fiscalização relativamente aos isqueiros importados através do Porto de Roterdão, no seguimento de uma queixa apresentada pela BIC junto da CE.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.