Europa aprova uso de Fluoxetina para crianças e adolescentes

Aval da European Medicines Agency

25 junho 2006
  |  Partilhar:

A European Medicines Agency (EMEA) aprovou a substância Fluoxetina para o tratamento de crianças com mais de oito anos que sofram de depressão moderada ou severa e não respondam a terapia psicológica. De acordo com um comunicado divulgado pela Agência, o seu Comité para os Produtos de Uso Humano concluiu que os benefícios do uso desta substância ultrapassam os riscos. Porém, salienta a EMEA, a empresa detentora da autorização de comercialização do Prozac, a Eli Lilly, deve realizar estudos adicionais para garantir que se mantém o perfil de segurança do fármaco. Em Abril de 2005, o mesmo Comité da EMEA emitiu um aviso que instava à introdução, na bula dos medicamentos da categoria dos inibidores selectivos da recaptação de serotonina (no qual se inclui a Fluoxetina), de informação sobre um risco acrescido de efeitos secundários como tentativas de suicídio, pensamentos suicidas e manifestações de agressividade em crianças e adolescentes tratados com antidepressivos. Após avaliação, o Comité da EMEA concluiu que os estudos realizados em crianças e adolescentes demonstraram um efeito positivo, que a dose inicial de medicamento administrado deve ser de 10 mg por dia, podendo aumentar para 20 após uma ou duas semanas, e que o tratamento deve ser reconsiderado se não forem observadas melhorias clínicas num prazo de nove semanas. Fontes: Lusa e Imprensa Internacional MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.