EUA: consumo de antidepressivos aumento 400% em 20 anos

Dados do Centers for Disease Control and Prevention

25 outubro 2011
  |  Partilhar:

A prescrição de antidepressivos aumentou quase 400% desde 1988 nos EUA, de acordo com dados do Centers for Disease Control and Prevention (CDC).

 

O estudo analisou o consumo destes fármacos entre 1988–1994 e 2005–2008 e concluiu que mais de um em cada 10 americanos, com mais de 12 anos, toma antidepressivos. Também verificou que os antidepressivos são o terceiro fármaco mais prescrito para todas as idades e o primeiro em pessoas entre os 18 e os 44 anos.

 

O estudo, liderado pela epidemiologista do CDC, Laura Pratt, foi baseado em respostas de 12 mil pessoas que participaram numa pesquisa nacional de saúde anual. Os resultados reflectem a realidade paradoxal de tratamento da depressão nos EUA.

 

Enquanto alguns especialistas apontam o facto de os antidepressivos estarem a ser prescritos como doces, os dados mostram que os padrões de prescrição geralmente aderem ao que é conhecido sobre a prevalência de depressão nos EUA. De facto, a pesquisa sugere que a depressão é comum nos EUA e é tratada: 9,1% dos adultos norte-americanos sofrem da doença, em determinado momento, de acordo com dados de estudos anteriores realizados pelos CDC.

 

Embora o presente estudo conclua que a prescrição de antidepressivoss (11%) é mais comum do que a depressão, os dados anteriores mostram que cerca de um quinto dessas prescrições são realizadas para tratar outras condições além da depressão, tais como distúrbios de ansiedade, dor e os sintomas da menopausa. Isso significa que o "excesso" de 2% das prescrições não representa uma prescrição excessiva. Números actuais podem até mesmo reflectir falta de tratamento de alguns doentes: o estudo do CDC refere que apenas um terço das pessoas com sintomas são medicadas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.