EUA aprova insulina inalável

Laboratório quer abranger diabéticos relutantes ao uso da seringa

21 abril 2006
  |  Partilhar:

 

Os diabéticos vão poder dispor da primeira alternativa às injecções de insulina que têm de tomar regularmente desde a descoberta, em 1920, da hormona que controla os níveis de açúcar no sangue.
 

 

A Comissão Europeia e a Food and Drug Administration (FDA) nos EUA aprovaram a primeira versão inalável de insulina, chamada Exubera, produzida pelo laboratório Pfizer. Todavia, segundo a FDA, o uso desta insulina inalável de efeito rápido não substitui a necessidade dos diabéticos se injectarem com a hormona de vez em quando. Os diabéticos terão também de continuar a picar os dedos para testar as taxas de açúcar no sangue.
 

 

O Exubera será uma opção para adultos com diabetes dos tipos 1 e 2 relutantes em usar seringas, canetas e bombas actualmente necessárias para injectar insulina. Em testes clínicos, este medicamento conseguiu níveis de açúcar no sangue semelhantes aos obtidos com a insulina injectada.
 

O Exubera e o respectivo dispositivo foram desenvolvidos conjuntamente pelas empresas Pfizer, Sanofi-Aventis e Nektar Therapeutics, prevendo-se que alcance vendas da ordem dos 820 milhões de euros por ano (1.000 milhões de dólares).
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.