Estudos de rastreio revelam que cancro da próstata atinge 130 mil portugueses
13 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

Cerca de 130 mil portugueses, 2,6% da população masculina,
 

têm cancro da próstata, segundo os resultados do rastreio a este carcinoma que decorreu em 2001 no Serviço de Urologia do Hospital do Desterro, em Lisboa.
 

 

Os dados foram avançados por Calais da Silva, director do
 

Serviço de Urologia do Hospital do Desterro e responsável pela acção de rastreio, cujo objectivo é contribuir para a redução da taxa de mortalidade provocada por esta doença.
 

 

A percentagem de cancros da próstata detectados é inferior
 

à do norte da Europa, o que pode dever-se à dieta mediterrânica ainda praticada em Portugal e que inclui cereais, leguminosas, frutos e vegetais.
 

 

Calais da Silva afirma que, quanto mais cedo for
 

identificado o cancro, mais hipóteses existem de cura, pelo que se aconselha o rastreio a todos os homens com mais de 50 anos, ou a partir dos 45 se existem casos deste cancro na sua ascendência.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.