Estudo traz novos dados sobre o funcionamento da Tensão Arterial

Trabalho publicado na “Science”

27 agosto 2007
  |  Partilhar:

Um estudo publicado na revista “Science” apresenta um novo método para regular a tensão arterial, facto que pode abrir caminho ao desenvolvimento de novos fármacos destinados a combater problemas cardíacos, nomeadamente Enfarte do Miocárdio.
 

 

Uma equipa do King''s College de Londres, liderada por Philip Eaton, desenvolveu uma nova técnica, em que a proteína quinase G (PKG) pode ser regulada de forma independente do óxido nítrico.
 

 

A PKG tem um papel fundamental para a regulação da pressão sanguínea.
 

Os cientistas descobriram que os oxidantes, como peróxido de hidrogénio, efectuam uma ligação entre dois aminoácidos que, por sua vez, activa a PKG, conduzindo a uma redução da pressão arterial.
 

 

Os investigadores planeiam agora explorar o papel dessa nova técnica nos episódios que levam a um Enfarte do Miocárdio.
 

 

"Esta pesquisa é animadora. Primeiro, porque abre oportunidades para o desenvolvimento de novos fármacos contra a Hipertensão", disse à BBC, o professor Jeremy Pearson, director-médico associado da organização britânica British Heart Foundation, que financiou a investigação.
 

 

Segundo o especialista, o estudo também traz novos dados “sobre como o stress oxidativo afecta células e tecidos. Isto porque, o stress oxidativo não altera apenas o fluxo sanguíneo, mas também a capacidade de contracção do coração, além de estar envolvido numa grande variedade de problemas inflamatórios".
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.