Estudo sobre influência do VIH no Sistema Nervoso Central vence bolsa de laboratório

Projecto da Faculdade de Medicina do Porto

18 julho 2008
  |  Partilhar:

O projecto de investigação “Quando a infecção ameaça a mente - uma investigação sobre a deterioração cognitiva associada à infecção pelo VIH”, conduzido pela Faculdade de Medicina do Porto, recebeu esta semana uma bolsa de apoio a doutoramento da Fundação GlaxoSmithKline no valor de 10 mil euros.
 

 

Em declarações à Lusa, Miguel de Bragança, psiquiatra que dirige o estudo, explicou que os seropositivos têm alterações frequentes e variáveis ao nível do funcionamento mental, que podem oscilar desde pequenas perturbações na atenção até à demência. "Deve-se sobretudo à predilecção do vírus pelo sistema nervoso central", explicou o especialista.
 

 

Este estudo pretende não só caracterizar a população quanto às alterações cognitivas, como descobrir “preditores da deterioração”.
 

Neste momento, referiu o responsável, estão a ser analisados cerca de 2/3 da amostra de 130/150 indivíduos medicados e acompanhados na consulta externa de doenças infecciosas do Hospital de S. João.
 

 

A amostra apenas inclui pacientes com menos de 50 anos, uma vez que acima dessa idade podem existir perturbações cognitivas causadas pelo envelhecimento. A investigação decorre há um ano e deve prolongar-se por mais 12 meses.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.