Estudo sobre distorções visuais ganha prémio em Congresso Internacional de Optometria

Investigação da Universidade do Minho

30 março 2010
  |  Partilhar:

O Grupo de Investigação em Óptica e Ciências da Visão da Escola de Ciências da Universidade do Minho foi distinguido com o prémio do XXI Congresso Internacional de Optometria, organizado pelo Conselho Espanhol de Optometria em Madrid.

 

A equipa ganhou o prémio, entre mais de 200 trabalhos apresentados, graças a uma investigação sobre o "impacto do tamanho da pupila (que controla a quantidade de luz que entra no olho) nas aberrações de alta ordem (distorções do sistema visual, que produzem imagens fantasmas e, em alguns casos, encandeamento principalmente durante a noite)", explica em comunicado o gabinete de comunicação da Universidade do Minho.

 

No trabalho, liderado pelo investigador António Queirós Pereira, foram avaliados 81 pacientes em que a miopia tinha sido corrigida através de dois tratamentos de cirurgia laser (LASIK convencional e personalizado) e do uso de lentes de contacto para aplanar a córnea durante a noite, sem necessitar de usar lentes ou óculos durante o dia e sem cirurgia.

 

O estudo "permitiu ter uma noção mais precisa das distorções visuais induzidas por diferentes tratamentos para a miopia", explicou fonte da universidade à agência Lusa.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.