Estudo sobre a prevalência de excesso de peso e obesidade na população portuguesa entre 2003 e 2005

Mais de metade da população tem excesso de peso

04 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

 

Mais de metade dos portugueses tem excesso de peso, uma tendência que tem vindo a aumentar e que, ao contrário de outros países, afecta mais os homens que as mulheres, segundo um estudo nacional apresentado na semana passada.
 

 

O estudo foi feito porta a porta por indivíduos com formação específica, que dentro das casas mediam e pesavam as pessoas. Os dados foram recolhidos entre 2003 e 2005, envolvendo 8.116 participantes entre os 18 e os 64 anos.
 

 

Entre a população masculina dos 18 aos 64 anos, 60,2% tem peso a mais. Nas mulheres o número é de 47,8%. Numa comparação com o inquérito anterior, referente a 1995-1998, o excesso de peso/obesidade na população portuguesa aumentou quatro pontos percentuais, passando de 49,6 para 53,6%. Quanto à população mais afectada: grupos com níveis baixos de instrução (com uma prevalência de obesos de 23,6%) e dos estratos socio-económicos mais baixos (18,6%).
 

 

O estudo nacional mostrou ainda que a prevalência da obesidade é mais significativa entre os indivíduos casados ou em união de facto (17,8%). Por idades, a faixa entre os 50 e os 59 anos regista 23,1% de obesos, enquanto no excesso de peso os maiores números estão entre 60 e 64 anos (50,7%). Da totalidade da amostra, 44,2% apresentava peso normal, 2,2 por cento baixo peso, 39,4 % excesso de peso e 14,2% obesidade.
 

 

Comparando com outros países europeus, Portugal apresenta taxas de excesso de peso/obesidade semelhantes à Espanha, mas superiores à Holanda, França e Suécia.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.