Estudo revela falhas na vacina do tétano em especial nas grávidas portuguesas
21 novembro 2000
  |  Partilhar:

Um estudo inédito, realizado por investigadores do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), concluiu que uma percentagem significativa de grávidas portuguesas apresenta falhas no que respeita à vacina contra o tétano.
 

 

O esquema de vacinas recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta para, pelo menos, cinco doses de toxóide tetânico até engravidar, sendo que um dos reforços deve ser feito no início da idade fértil.
 

 

Segundo Maria Augusta Santos, que com Guilherme Gonçalves é uma das autoras do estudo sobre os níveis de anticorpos protectores contra o tétano medidos no sangue das parturientes e seus filhos recém-nascidos, este revela que apenas uma parte das mulheres respeita este calendário.
 

 

O estudo do INSA apurou que não é necessário mudar os protocolos de vacinação recomendados em Portugal, mas sim, que os profissionais de saúde não se esqueçam da importância de manter o esquema de vacinas anti-tetânico dos adultos e, em especial, das grávidas.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar