Estudo quer verificar concentração de radão nas casas da Guarda

Projecto “SOS Radão Guarda”

11 dezembro 2009
  |  Partilhar:

A concentração de gás radão nas habitações da cidade da Guarda e aldeias periféricas está a ser analisada no âmbito do estudo “SOS Radão Guarda” que entrou recentemente na segunda fase de testes.

 

Em declarações à agência Lusa, Alina Louro, responsável pelo estudo, explicou que nesta segunda fase serão colocados 240 dosímetros (aparelhos de medição de radão) em igual número de habitações, onde permanecerão até ao dia 16 de Janeiro de 2010.

 

“Elaborar um mapa de risco com as concentrações de radão nas habitações da área urbana da Guarda e das freguesias rurais à volta” é o objectivo do estudo, que, numa fase seguinte, também analisará os efeitos que o radão poderá ter para a saúde humana, explicou a especialista.

 

O “SOS Radão Guarda” faz parte da tese de doutoramento de Alina Louro, docente da Escola Secundária Afonso de Albuquerque (ESAA), naquela cidade, e conta com a colaboração da Universidade da Beira Interior, do Laboratório de Radioactividade Natural (Coimbra) e do Hospital e Câmara da Guarda.

 

O radão é um gás radioactivo presente nos solos, no ar e na água e, quando em concentrações elevadas, pode constituir-se em factor de risco ambiental.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.