Estudo nega relação entre uso do computador e síndroma do túnel cárpico

Incidência da doença é baixa

11 junho 2003
  |  Partilhar:

Depois de muitos estudos contraditórios, uma nova investigação vem dizer que o uso do computador não parece representar um sério risco de desenvolvimento da doença conhecida como síndroma do túnel cárpico, que afecta os braços e pulsos.
 

 

A conclusão baseia-se numa pesquisa dinamarquesa com quase sete mil trabalhadores em 3.500 locais, questionados inicialmente sobre os sintomas. Uma ano depois, os cientistas fizeram novas avaliações com 5.568 membros do grupo inicial.
 

 

A síndroma, marcada por comichão e dormência na palma das mãos e nos dedos, ocorre quando o nervo mediano é comprimido, no pulso. Segundo os autores do estudo, o uso de computadores «não representa um grave risco para o desenvolvimento dos sintomas».
 

 

Com base em questionários de filtragem e numa entrevista clínica, o estudo concluiu que a possibilidade da síndroma do túnel cárpico era entre 1,4 por cento a 4,8 por cento.
 

 

O estudo, publicado esta semana na revista «Jama», foi conduzido pelo Departamento de Medicina Ocupacional do Herning Hospital, de Herning, Dinamarca.
 

 

Os autores dizem que, embora haja indícios de que o trabalho industrial pesado contribua para o problema, pesquisas anteriores já tinham deixado menos claro o papel do uso do teclado e do rato do computador.
 

 

Os investigadores afirmaram ter encontrado uma associação entre o uso do rato por mais de 20 horas semanais e um risco ligeiramente elevado de possíveis problemas, mas nenhuma associação estatisticamente significativa com o uso do teclado.
 

 

Com base nestes dados, adianta a equipa, parece improvável que o uso do teclado seja um risco ocupacional para o desenvolvimento da síndroma. «Mas com base em outros estudos, não se pode excluir a possibilidade de que o uso muito intenso e repetitivo do teclado seja um factor de risco... No entanto, na nossa opinião, não se trata de um factor importante», conclui o estudo.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.