Estudo indica forma mais eficaz da toma de fármaco abortivo

Trabalho conduzido pela OMS

13 junho 2007
  |  Partilhar:

 

Cientistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) concluíram que o medicamento para o estômago, misoprostol, tem mais eficácia para efeitos abortivos quando tomado por baixo da língua a cada três horas ou por via vaginal de 12 em 12 horas. O estudo vem publicado na revista “The Lancet”.
 

 

O trabalho realizado por peritos da Organização Mundial de Saúde (OMS) incidiu sobre 2.046 mulheres grávidas, que foram divididas em quatro grupos.
 

O misoprostol é um fármaco prescrito para tratamento da Úlcera Péptica e prevenção de Lesões Gastroduodenais, embora seja usado na indução do parto ou no aborto terapêutico, sendo também usado na Interrupção Voluntária da Gravidez (IVG).
 

 

A investigação vem abrir caminho para que se encontre um consenso até agora inexistente quanto à melhor forma de administrar misoprostol para a prática de IVG.
 

 

No artigo, os especialistas sublinharam ainda que depois da primeira dose aumentaram os sintomas habituais decorrentes da gravidez, como náuseas e vómitos. O estudo concluiu que estes sintomas se tornam mais intensos e frequentes quando é administrada a segunda dose passadas três horas, seja qual for a forma como se toma o fármaco. Outros efeitos secundários, como dores, diarreia e tonturas são ligeiramente mais sentidos pelas mulheres que tomaram o misoprostol por via sublingual.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.