Estudo identifica anomalia em cérebro com Alzheimer

Pacientes com a doença têm semelhanças com as crianças

17 junho 2003
  |  Partilhar:

O cérebro de doentes com Alzheimer é parecido com o de crianças em alguns aspectos, segundo um estudo realizado por investigadores da Universidade de Michigan, Estados Unidos da América.
 

 

O tecido branco do cérebro dos portadores da doença faz lembrar o tecido do mesmo tipo encontrado em cérebros imaturos, de acordo com os cientistas americanos.
 

 

As características encontradas, normais durante a infância, provavelmente devem-se a um processo de deterioração de células do cérebro, no caso das pessoas adultas. As conclusões podem ajudar a descobrir as causas e facilitar o diagnóstico da doença, uma forma de demência que atinge cerca milhões de pessoas em todo o mundo.
 

 

O cérebro é composto por massa cinzenta e branca. A parte cinzenta é responsável pelo processamento e a branca pelos canais de comunicação. O estudo concentrou-se apenas na massa branca que responde pela conexão entre as duas partes do cérebro. Os cientistas americanos examinaram a massa branca de 13 pacientes com Alzheimer e 60 pessoas saudáveis de diferentes idades.
 

 

Nos portadores de Alzheimer, as moléculas de água espalharam-se mais livremente do que nos adultos saudáveis, segundo Jeffrey Lassig, um dos cientistas responsáveis pelo estudo. Neste aspecto, o cérebro dos pacientes com a doença é semelhante aos das crianças.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.