Estudo do IPATIMUP permite avanço no combate ao cancro do estômago
16 outubro 2001
  |  Partilhar:

Um estudo efectuado por uma equipa de investigadores do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP), hoje apresentado, vai permitir um avanço no combate ao cancro do estômago.
 

 

O estudo, financiado pela Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), permitiu definir com precisão quais as pessoas mais susceptíveis de vir a contrair cancro no estômago, às quais deverá ser feita a erradicação total da bactéria causadora daquela patologia, a Helicobacter pylori.
 

 

Denominado «Papel e factores do hospedeiro e da infecção por Helicobacter pylori na carcinogénese gástrica», o estudo partiu da constatação científica de que entre todas as pessoas infectadas com aquela bactéria, apenas uma pequena percentagem, da ordem dos 3%, vêm a desenvolver cancro do estômago.
 

 

O objectivo do estudo consistia em identificar as razões por que apenas três pessoas em cada cem desenvolvem a doença de forma a averiguar o seu perfil, disse a professora Fátima Carneiro, do IPATIMUP.
 

 

O IPATIMUP aconselha que quando os especialistas em Gastroenterologia prescrevem a realização de uma endoscopia e uma biopsia a um paciente, sejam também efectuados os estudos complementares de identificação genética da estirpe de Helicobacter pylori e do doente. A partir destes estudos pode-se concluir se há ou não condições para que possa verificar-se a cancerização do estômago.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.