Estudo da DECO diz como poupar 101 milhões em medicamentos

Trabalho publicado na revista “Teste Saúde”

28 julho 2009
  |  Partilhar:

Estado e utentes só precisam de substituir 60 dos fármacos mais vendidos por genéricos para diminuir consideravelmente a conta da farmácia, revela um estudo da DECO - Associação de Defesa do Consumidor, publicado na edição de Agosto da revista “Teste Saúde”.

 

O estudo avaliou os custos globais, em 2008, para o Estado e os utentes de 60 dos medicamentos mais receitados e fez as contas ao que teria sido poupado caso eles tivessem sido substituídos pelos respectivos genéricos. O trabalho conclui que, se aquele número de embalagens de fármacos tivesse sido substituído por embalagens de genéricos, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) teria poupado 26 milhões de euros e os utentes mais de 74 milhões de euros.

 

A DECO "apela ao Ministério da Saúde para fiscalizar e promover a prescrição pela substância activa, nos grupos de fármacos com genérico", e propõe a justificação escrita na receita, quando o médico não autoriza a substituição do medicamento pela sua alternativa genérica.

 

A DECO aconselha ainda o utente a informar-se sobre a existência de alternativas, os preços em causa e também sobre a eficácia e qualidade dos medicamentos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.