Estudo conclui que incentivos por SMS podem estimular hábitos saudáveis em crianças

Investigação da Universidade do Minho

20 abril 2015
  |  Partilhar:
Um estudo da Universidade do Minho (UMinho) revela que SMS de incentivo são um meio eficaz de levar as crianças a consumir mais frutas e legumes e passar menos tempo em frente ao ecrã.
 
O estudo, levado a cabo por cientistas da UMinho e da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, contaram com a participação de 50 crianças do ensino básico. Os investigadores pediram às crianças para enviar um SMS diário com o número de passos dados em cada dia, o tempo que passaram em frente ao ecrã, e a quantidade de frutas e legumes ingeridos. As crianças recebiam em troca mensagens de parabéns ou incentivos para conseguirem melhores resultados.
 
De acordo com o comunicado enviado pela UMinho, e ao qual a agência Lusa teve acesso, os resultados demonstraram uma “melhoria significativa” nos hábitos das crianças que participaram no estudo, que decorreu durante oito semanas. 
 
A maioria dos participantes (61%) referiu ter aderido à iniciativa encarando-o como um jogo.
 
“O consumo de frutas e vegetais subiu em média para três porções e o tempo de ecrã diminuiu para cerca de uma hora”, revelou Paulo Machado, coordenador do estudo e investigador na Escola de Psicologia da UMinho.
 
Utilizando uma “ferramenta amplamente utilizada pelas crianças de hoje”, esclarece a UMinho na nota de imprensa, “pretende-se levar os participantes a ingerir diariamente cinco doses de frutas e legumes, andar pelo menos 10 mil passos (contabilizados por um pedómetro emprestado para o efeito) e reduzir para menos de 60 minutos o tempo passado em frente ao ecrã (videojogos, televisão e outros)”.
 
O segredo na “mudança de atitudes daquelas crianças” parece estar, de acordo com a UMinho, “na monitorização de comportamentos feita através do envio diário de SMS de alerta.”
 
Segundo os investigadores, o próximo passo será alargar a amostra para 150 crianças com o “objetivo de consolidar os resultados obtidos numa primeira fase”, assim como, numa fase posterior, avaliar a eficácia do método em crianças com excesso de peso e obesidade.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.