Estudo com ratos revela gene determinante da fertilidade masculina
19 novembro 2001
  |  Partilhar:

Os cientistas identificaram um gene que, nos ratos, é fundamental para a produção de espermatozóides saudáveis. Esta descoberta foi publicada na última edição da revista Science.
 

 

O gene, denominado Hrb, é quase idêntico ao seu congénere humano e o estudo realizado em ratos poderá trazer pistas sobre a infertilidade masculina, informaram os investigadores da Mayo Clinic.
 

 

Os investigadores coordenados por Jan van Deursen verificaram que a proteína codificada pelo Hrb afecta a capacidade dos espermatozóides fertilizarem um óvulo.
 

 

No estudo, os investigadores eliminaram o gene que produz a proteína Hrb nos ratos e verificaram que da falta do gene da Hrb resulta na não formação duma estrutura do espermatozóide – acrossoma – essencial para a fecundação. Deste modo, o espermatozóide não pode penetrar no óvulo e a fecundação é, dessa forma, inviabilizada.
 

 

O acrossoma é uma estrutura que surge nas últimas fases de desenvolvimento do espermatozóide e contém as enzimas necessárias para a penetração desta célula no óvulo e, portanto, que permitem a concepção.
 

 

Segundo as afirmações de Jan van Deursen, «já há muito tempo que se sabe que a fertilidade masculina depende da existência de acrossomas perfeitamente saudáveis. De facto, muitos homens inférteis apresentam anomalias estruturais nos acrossomas dos seus espermatozóides.»
 

 

Este estudo veio revelar uma proteína, codificada por um gene específico (Hrb), necessária para o desenvolvimento saudável do acrossoma. Na presença do gene que codifica a proteína Hrb, o acrossoma é saudável e, portanto, a fertilidade não é comprometida.
 

 

A equipa de Jan van Deursen evidencia que, tal como nas mulheres, a infertilidade nos homens pode ter várias causas. No entanto, estes investigadores encontraram uma relação entre a ausência do gene (e, portanto, da proteína) Hrb e as anomalias no desenvolvimento do acrossoma. desta forma, a ausência da proteína Hrb indica a existência de uma causa específica de infertilidade masculina.
 

 

«A verdade é que estes resultados não conduzem, por si próprios, a avanços na terapia da inferlidade masculina,» alerta Jan van Deursen. «No entanto, estas descobertas são um valioso contributo para o conhecimento das bases moleculares que regem a fertilidade no sexo masculino,» conclui.
 

 

Jan van Deursen e seus colaboradores preparam-se para outro estudo em que vão averiguar se no homem, tal como no rato, a ausência do gene codificador da proteína Hrb também resulta no desenvolvimento de acrossomas anómalos. Quando esta relação estiver determinada ter-se-á dado um novo passo na compreensão da infertilidade masculina.
 

 

Joaquina Pereira
 

MNI – Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.