Estudo avalia relação entre Ondas de Calor e hospitalizações

Trabalho publicado na revista BMC Public Health

15 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

A cada dia que passa de uma onda de calor, as hospitalizações de pessoas com mais de 75 anos aumentam 16%, conclui um estudo de investigadores italianos publicado na revista BMC Public Health.
 

 

No entanto, para que se verificarem estes valores, é preciso que a onda de calor dure mais de quatro dias, diz a equipa de Giuseppe Mastrangelo, da Universidade de Pádua. Se houver uns dias mais frescos de intervalo surgem menos problemas de saúde, o que sugere que as pessoas conseguem recuperar os efeitos do calor em excesso no organismo, diz um comunicado de imprensa da revista científica.
 

 

Para chegar a estas conclusões, a equipa de Mastrangelo analisou os dados de admissões hospitalares na região de Veneto entre 2002 e 2003. Concentraram-se em problemas como desidratação, insuficiência renal aguda e golpes de calor.
 

 

A primeira onde de calor do Verão costuma ser considerada a mais perigosa, mas os cientistas italianos concluíram que as hospitalizações atingem o ponto máximo tanto na primeira como na última vaga de calor. "Estes resultados têm implicações importantes para os sistemas de alerta de Saúde Pública relacionados com o calor", comentou Mastrangelo. "Se os primeiros dias de uma onda de calor não têm efeitos tão graves, isso confirma a utilidade de sistemas de alerta baseados no número de dias seguidos com altos índices de humidade e calor."
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.