Estudo avalia relação entre humidade na habitação e Asma

Trabalho publicado no "European Respiratory Journal"

22 maio 2007
  |  Partilhar:

 

As crianças que vivem em locais húmidos, nomeadamente com falta de aquecimento e arejamento, têm maior probabilidade de vir a sofrer de Asma, segundo um estudo finlandês publicado na revista científica "European Respiratory Journal".
 

 

Segundo os investigadores finlandeses do Instituto Nacional de Saúde da Universidade de Kuopio, estudos anteriores já tinham estabelecido uma ligação entre a exposição à humidade e o agravamento de problemas respiratórios, como a Asma, "porém, nenhum estudo conseguiu provar que a exposição crónica à humidade era capaz de provocar a doença".
 

 

Para a realização deste último estudo foram acompanhadas 121 crianças, nas quais a Asma foi diagnosticada até aos sete anos de idade, assim como 214 crianças saudáveis da mesma faixa etária.
 

 

Os engenheiros especializados analisaram os locais de habitação de todas as crianças que participaram no estudo tendo sido encontrado, "sobretudo" nos quartos das crianças asmáticas, "duas a três vezes mais agentes típicos que apontavam para um elevado nível de humidade", do que nos locais de habitação das crianças saudáveis.
 

 

Fontes: Diário de Notícias e Imprensa Internacional
 

MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.