Estudo avalia perda auditiva pelo uso de auscultadores

Dados da American Speech-Language-Hearing Association

16 março 2006
  |  Partilhar:

 

Um estudo norte-americano sobre o uso de handphones, normalmente utilizados em leitores de MP3 ou de CDs, revelou que mais da metade dos estudantes que os utilizam apresentam algum sintoma de perda de audição.
 

 

A pesquisa, divulgada terça-feira pela American Speech-Language-Hearing Association (Asha), avaliou 301 adolescentes e mil adultos que utilizam aparelhos musicais com auscultadores, tais como os iPod.
 

 

Apenas 49% dos adolescentes disseram não ter experimentado nenhum sintoma de perda de audição, contra 63% dos adultos avaliados.Os estudantes relataram, numa percentagem maior que a dos adultos, pelo menos três dos quatro principais sintomas da perda de audição: aumentar o volume da TV ou do rádio (28% dos estudantes contra 26% dos adultos), dizer “o que?” ou “ãh?” durante conversas normais (29% contra 21%) e ouvir zumbidos ou campainhas (17% contra 12%).
 

 

Dois quintos dos estudantes e dos adultos inquiridos disseram colocar o volume dos iPods num nível alto, com os estudantes duas vezes mais propensos do que os adultos a colocar o volume num nível muito alto (13%, contra 6% dos adultos). Os adultos, no entanto, usam os leitores de MP3 por períodos mais longos do que os adolescentes: mais da metade dos adultos disse usar os aparelhos por mais de uma hora por dia, enquanto apenas pouco mais de um terço dos estudantes disseram usá-los pelo menos uma hora ao dia.
 

 

Segundo a Asha, o estudo não explica exactamente o que provocaria a perda de audição, mas indica que os hábitos de utilização dos aparelhos são potencialmente prejudiciais para a saúde auditiva. Para o presidente da Asha, Alex Johnson, a pesquisa “indica que deveríamos olhar mais de perto o impacto potencial de alguns produtos tecnológicos populares sobre a saúde auditiva”.
 

 

A associação sugere aos utilizadores desses aparelhos que reduzam o volume, limitem o tempo de uso e utilizem auscultadores que bloqueiem sons externos, facto que pode levar os utilizadores a aumentar o volume dos aparelhos – o que não é o caso dos auscultadores de produtos como o iPod. Segundo a pesquisa, 77% dos estudantes e 81% dos adultos disse não ter comprado esse tipo de equipamento protector. A Asha também sugere que as pessoas procurem assistência médica se tiverem sintomas de perda de audição.
 

 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.