Estudo avalia genética das populações miscegenadas em Cabo Verde e Portugal para perceber doenças cardiovasculares

Investigação vai decorrer nos próximos três anos

08 outubro 2007
  |  Partilhar:

 

O Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP) e o Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC) vão estudar, durante os próximos três anos, os determinantes genéticos que podem estar na origem de duas importantes causas de mortalidade cardiovascular: a Obesidade e a Hipertensão.
 

 

O estudo vai envolver a população portuguesa que se encontra nas bacias do Tejo, Sado e Guadiana e também a população de Cabo Verde, dois casos exemplares de miscigenação.
 

 

A equipa de investigadores é coordenada por Espiga de Macedo (IBMC e Faculdade de Medicina da UP) e do Ipatiump conta com Sandra Beleza, Jorge Rocha e Sobrinho Simões.
 

 

Segundo os investigadores, a prevalência destas doenças em Portugal é mais elevada nas regiões das bacias dos rios Tejo, Sado e Guadiana, na medida em que estas zonas tiveram historicamente um grande contacto com populações subsaarianas.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.