Estudo avalia dislexia em crianças de Vila Real e Braga

5,4% têm dificuldades na leitura e escrita

22 janeiro 2010
  |  Partilhar:

Um estudo coordenado por investigadores da Universidade de Trás-os-Montes revela que a dislexia (dificuldade na área da leitura ou escrita) afecta 5,4% das 1.460 crianças avaliadas nos concelhos de Vila Real e Braga.

 

O trabalho, coordenado por Ana Paula Vale, professora do Departamento de Educação e Psicologia, da Universidade de Trás-os-Montes, avaliou crianças dos 2.º, 3.º e 4.º anos de escolaridade dos concelhos de Vila Real e de Braga, num total de 23 escolas e 81 turmas.

 

Na investigação, as crianças foram testadas colectivamente nos testes de rastreio e individualmente nos testes de capacidade cognitiva e de consciência fonológica.

 

Os resultados do estudo, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), apresentaram uma taxa de 5,4% de crianças com dislexia, valor que, segundo o comunicado de imprensa enviado pela universidade, se enquadra nos intervalos de prevalência recentemente divulgados noutros países.

 

O comunicado refere ainda que o estudo foi realizado com crianças de todos os estatutos sociais, sendo que a maioria era oriunda de meios com estatuto sociocultural intermédio.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.