Estudantes de Medicina no estrangeiro gostariam de terminar curso em Portugal

Ministra promete analisar situação

09 setembro 2009
  |  Partilhar:

Os estudantes de Medicina no estrangeiro gostariam de terminar o curso em Portugal e defendem o alargamento do numerus clausus nas universidades como alternativa à contratação de médicos estrangeiros para suprir carências.

 

"O Governo poderia olhar para os 1.300 alunos que estão a estudar Medicina em faculdades europeias e aproveitá-los", disse ao jornal “Diário de Notícias” o presidente da Associação Nacional de Estudantes de Medicina no Estrangeiro (ANEME), Francisco Pavão.

 

Segundo este responsável, a ideia seria estes alunos poderem regressar ao país uma vez terminada a licenciatura, fazendo o ciclo pré-clínico numa faculdade nacional.

 

Francisco Pavão adiantou que, durante um encontro com a ANEME, a ministra da Saúde, Ana Jorge, admitiu a hipótese de abrir portas a um regresso antecipado dos estudantes de Medicina do estrangeiro e prometeu analisar os problemas de compatibilização de cursos entre faculdades de vários países.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.