Estudantes de Medicina no estrangeiro convidados a acabar curso em Portugal

Medida apresentada pela ministra da Saúde

30 janeiro 2009
  |  Partilhar:

Numa tentativa de colmatar a falta de médicos em Portugal, Ana Jorge, ministra da Saúde, disse à agência Lusa que vai encetar medidas para que os alunos portugueses de Medicina que estudam no estrangeiro terminem o curso nas universidades portuguesas.
 

 

Segundo declarações da ministra da Saúde, estão já em curso negociações com as universidades, que manifestaram interesse em acolher estes alunos portugueses, o que deverá acontecer no próximo ano lectivo.
 

 

De acordo com Ana Jorge, são cerca de 700 os portugueses a estudar Medicina no estrangeiro, nomeadamente em Londres, Espanha e República Checa. Destes, 200 estão a acabar o curso.
 

 

O problema da falta de médicos agudizou-se nos últimos anos, essencialmente devido à “abertura de instituições privadas”, situação que Ana Jorge reconhece ser um problema visto que “o Serviço Nacional da Saúde (SNS) não tem, do ponto de vista financeiro, possibilidade de concorrer com o privado”.
 

 

Com o intuito de resolver situações de extrema carência de especialistas, o Ministério pretende ainda reforçar a contratação de médicos do estrangeiro, nomeadamente do Uruguai, Cuba e Chile.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.