"Estilos de Vida: Impacto da Obesidade em Portugal"

Estudo conjunto da Plataforma contra a Obesidade e Galp Energia

16 julho 2008
  |  Partilhar:

As iniciativas desenvolvidas a nível local e nacional para prevenir a obesidade não chegam a 87% da população de Portugal continental, sendo os estudantes e os reformados os menos informados, indica um estudo divulgado esta semana.  

 

O trabalho, realizado no âmbito de uma parceria entre a Galp Energia e a Plataforma contra a Obesidade da Direcção Geral de Saúde (DGS), envolveu uma amostra de 800 pessoas, com 15 ou mais anos, e com distribuição geográfica proporcional, inquiridas entre 21 de Abril e 5 de Maio sobre os seus comportamentos em relação à obesidade.  

 

Segundo os dados recolhidos, a generalidade da população têm consciência do problema de obesidade, da importância da actividade física regular e de uma alimentação saudável para a prevenir, mas muitos consideram não ter tempo para mudar de estilo de vida.  

 

A maioria da população (55%) não costuma praticar actividade física, por falta de tempo (45%) ou preguiça (28%), sendo que 64% não procura aconselhamento sobre alimentação saudável, muitos também por falta de tempo (29%). Paralelamente, 61% não faz nada para evitar excesso de peso, por considerar que não precisa ou "está bem assim" (77%), por preguiça (10%) ou falta de tempo (7%).  

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.  

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.