Estatinas reduzem risco de cancro colo-rectal

Meta-análise avaliou resultados de 22 investigações

26 outubro 2010
  |  Partilhar:

As estatinas, fármacos destinados a baixar o mau colesterol de modo a prevenir problemas cardíacos, foram associados a um menor risco de cancro colo-rectal, aponta uma meta-análise realizada por especialistas da University of Michigan em Ann Arbor, EUA. Para o estudo, os cientistas analisaram os resultados de 22 investigações, que contaram com mais de 2,5 milhões de voluntários.

 

De acordo com o líder do estudo, Jewel Samadder, citado em comunicado de imprensa, a redução do risco de cancro colo-rectal associada à toma do fármaco foi de 12%, sendo que quanto mais longo é o tratamento, menor é o risco da doença. “Estudos observacionais sugerem que o tratamento prolongado com estatinas está associado a um risco reduzido de vários cancros, incluindo da mama, da próstata, do pulmão, do pâncreas e do fígado”, afirmou o líder do estudo, acrescentando que “os resultados obtidos sugerem que os estudos aleatórios controlados para testar a hipótese de que as estatinas reduzem o risco de cancro colo-rectal são garantidos.”

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.