Estatinas reduzem inflamação das gengivas

Estudo publicado no “Journal of the American College of Cardiology”

08 outubro 2013
  |  Partilhar:

A toma de estatinas pode reduzir a inflamação das gengivas nos indivíduos com doença cardíaca. O estudo publicado no “Journal of the American College of Cardiology” vem mais uma vez comprovar a relação entre a saúde oral e a cardíaca.
 

As estatinas são comumente prescritas para diminuir o colesterol. Apesar de o colesterol ser necessário para a saúde, quantidades elevadas desta substância podem entupir as artérias e causar aterosclerose, uma condição inflamatória que conduz ao enfarte agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral e doença vascular periférica.  
 

Por outro lado, a doença periodontal é caracterizada pela inflamação crónica das gengivas. Um dos coautores do estudo, Ahmed Tawkol, explicou que a periodontite e a aterosclerose são ambas condições inflamatórias que tendem a co-existir e talvez as suas bases biológicas possam estar interligadas.
 

Neste estudo, os investigadores do Massachusetts General Hospital e da Harvard Medical School, nos EUA, recrutaram 83 adultos com doença cardíaca ou risco de a desenvolver. Os pacientes foram convidados a tomar diariamente 80 ou 10 mg de uma estatina, ao longo de 12 semanas.
 

Os participantes foram submetidos uma tomografia antes do início da medicação, e quatro a doze semanas após a sua toma. A análise final, que incluiu 59 pacientes, mostrou que o grupo que tomou a maior dose do fármaco apresentou uma redução significativa da inflamação das gengivas, ao fim de quatro semanas. Adicionalmente, foi observado que esta redução foi acompanhada por uma redução da atersolerose.
 

De acordo com os autores do estudo, estes resultados sugerem que há de facto uma associação entre a saúde oral e a cardíaca, nomeadamente que a doença periodontal está intimamente associada à aterosclerose, e os tratamentos que melhoram uma condição irão beneficiar a outra.
 

Segundo os investigadores, talvez exista alguma verdade na ideia de que uma boa higiene oral, que reduz a inflamação das gengivas, também reduz a inflamação das artérias. É também feita uma chamada de atenção para a necessidade de realizar estudos de maior dimensão para analisar os mecanismos que ligam a inflamação nas gengivas e noutros tecidos com aquela que ocorre nas artérias.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.