Estatinas podem reduzir risco de Fibrilação Auricular

Estudo será apresentado no “Journal of the American College of Cardiology”

20 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

As estatinas, prescritas para baixar os níveis de colesterol, também podem reduzir o risco de Fibrilação Auricular, um tipo de arritmia que aumenta o risco de acidente cardiovascular, aponta um estudo que será apresentado na próxima semana no “Journal of the American College of Cardiology”.
 

 

A investigação, liderada por Laurent Fauchier, professor de cardiologia do Centre Hospitalier Universitaire Trousseau, de Tours, França, analisou seis estudos controlados com mais de 3,500 voluntários. Nos estudos analisados, os pacientes já tinham experimentado episódios de Fibrilação Auricular e estavam em risco de sofrerem um Enfarte do Miocárdio.
 

 

O estudo concluiu que, em geral, os que receberam estatinas tiveram um risco 61% menor de desenvolverem Fibrilação Auricular, em comparação com os restantes elementos do estudo que não tomaram o fármaco.
 

 

Em comunicado enviado à imprensa, o líder da investigação refere, contudo, que serão necessários mais testes até que se possa recomendar a terapia por estatinas para o tratamento da Fibrilação Auricular, mas recomenda-a, no entanto, durante o internamento decorrente de cirurgia bypass.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.