Estatinas podem ajudar infectados com VIH

Estudo publicado no “Journal of Infectious Diseases”

28 abril 2011
  |  Partilhar:

Um novo estudo mostra que os fármacos destinados a controlar os níveis de colesterol (estatinas) podem fortalecer o sistema imunitário e evitar a progressão do vírus da sida nas pessoas infectadas, aponta um estudo publicado no “Journal of Infectious Diseases”.

 

Embora seja muito cedo para recomendar o medicamento para esta finalidade, os resultados deste pequeno estudo levantam a possibilidade de que "podem existir fármacos capazes de ajudar a ajustar a resposta imune em pacientes com VIH (vírus causador da sida), quer estejam ou não sob medicação para a doença", explicou o líder da investigação, Brian Agan, da University in Bethesda, nos EUA.

 

Os cientistas partiram da pergunta se as propriedades anti-inflamatórias das estatinas podiam trazer benefícios aos pacientes com VIH, além de reduzir o risco de doença cardiovascular. Os investigadores recrutaram 24 participantes a quem administraram, aleatoriamente, e durante um período de oito semanas, uma dose elevada de atorvastatina ou um placebo.

 

Os resultados mostram que os pacientes que tomaram as estatinas melhoraram o sistema imunitário, ainda que os níveis de infecção pelo vírus não tivessem sido reduzidos. Não é raro que os doentes com VIH tomem medicação anti-colesterol, dado que os fármacos usados para combater o vírus da sida podem subir tremendamente os níveis do colesterol.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.