Estados Unidos: Primeiro caso de concepção in vitro e natural simultâneas

Gravidez de quadrigémeos «mistos» termina bem

29 outubro 2001
  |  Partilhar:

Uma mulher americana deu à luz quadrigémeos. Dos quatro bebés, dois foram gerados por fertilização in vitro e um, ou possivelmente dois, foram gerados naturalmente.
 

 

Os quatro médicos envolvidos neste caso, todos eles investigadores na Universidade de Stanford, Califórnia (EUA), afirmaram na passada sexta-feira à agência Reuters que este pode ser o primeiro caso de concepção in vitro e in vivo simultâneas. O caso é relatado por esta equipa na edição de Novembro da revista da especialidade Human Reproduction.
 

 

A mulher em causa, de 35 anos, estava a fazer um tratamento de infertilidade e os médicos implantaram-lhe dois embriões. Após 32 semanas de gravidez, a mulher deu à luz quadrigémeos: duas gémeas idênticas e um casal.
 

 

As ecografias realizadas ao longo da gravidez, assim como os testes de DNA, indicam que duas das meninas são gémeas idênticas e, portanto, resultam da fecundação do mesmo óvulo.
 

 

Os testes indicam ainda que estas meninas resultaram de um dos embriões provenientes de fertilização in vitro. Dos outros dois bebés, um resultou de outro óvulo também proveniente de fertilização in vitro e o outro é o resultado de uma fecundação natural e simultânea a todo o procedimento laboratorial de reprodução assistida.
 

 

Já se conhecem situações de mulheres que, após tratamentos de infertilidade, engravidam naturalmente. Por este motivo, e para garantir o sucesso do tratamento, os casais são aconselhados a não praticarem sexo, pelo menos sem protecção, enquanto fazem o tratamento pois uma gravidez espontânea, embora pouco provável na maioria dos casos, não é aconselhável até porque a taxa de sobrevivência do feto é muito baixa.
 

 

No relato deste caso, os quatro médicos afirmam que é prudente aconselhar todos os casais que recorrem às técnicas de reprodução assistida a não terem relações sexuais não protegidas durante o tratamento de infertilidade, de modo a minimizar as probabilidades de ocorrência de gravidezes múltiplas, que, como se sabe, podem ser perigosas tanto para a mãe como para os bebés.
 

 

Joaquina Pereira
 

MNI – Médicos na Internet

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.