Estado vai comparticipar vacina contra a meningite C

Ministro da Saúde aprova comparticipação

04 dezembro 2002
  |  Partilhar:

O ministro da Saúde aprovou a comparticipação de 40% para as três vacinas contra a meningite C existentes no mercado, disse à Agência Lusa fonte do gabinete de Luís Filipe Pereira.
 

 

Estas comparticipações entram em vigor no prazo máximo de 90 dias, adiantou a mesma fonte, sublinhando, contudo, que, em regra, o tempo que medeia entre a aprovação de uma comparticipação e a sua efectivação é de 30 dias "dependendo da capacidade das empresas".
 

 

O despacho do ministro da Saúde surgiu após as três vacinas existentes no mercado português para a meningite C (Meningitec, Menjugate e Neisvac C) terem obtido parecer favorável para a sua comparticipação por parte do Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (INFARMED).
 

 

O parecer do INFARMED teve por base os dados epidemiológicos nacionais disponíveis, a evolução clínica da doença e os ensaios clínicos apresentados.
 

 

De acordo com um memorando do Ministério da Saúde, a proposta de comparticipação da vacina para a meningite C surge face à decisão de não a incluir no Plano Nacional de Vacinação e à circunstância de se ter vindo a assistir nos últimos anos (1999- 2001) a um aumento da incidência da doença.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.