Esquizofrenia e doença bipolar têm genes comuns

Estudo desenvolvido pelo Consórcio Internacional para a Esquizofrenia

08 julho 2009
  |  Partilhar:

Um número significativo dos genes envolvidos na esquizofrenia é comum à doença bipolar, revela um estudo internacional em que participaram investigadores da Universidade de Coimbra. O trabalho foi publicado na revista “Nature”.

 

O estudo permitiu identificar associações significativas num gene do cromossoma 22, numa vasta região do cromossoma 6 e num gene localizado no cromossoma 2, mas, segundo a nota de imprensa do gabinete de comunicação da Reitoria da Universidade de Coimbra, “não obstante o predomínio genético, para a doença contribuem ainda factores ambientais”.

 

O estudo, desenvolvido pelo Consórcio Internacional para a Esquizofrenia, comparou ainda os resultados obtidos com amostras de doentes bipolares, concluindo que um número significativo dos genes envolvidos na esquizofrenia são comuns à doença bipolar.

 

A amostra, que reuniu os dados recolhidos ao longo de vários anos por diversos centros de investigação europeus, nomeadamente da FMUC, envolveu 3.322 europeus portadores de esquizofrenia e 3.587 pessoas no grupo de controlo.

 

O Consórcio Internacional para a Esquizofrenia foi criado em 2006 e é constituído por vários centros de investigação norte-americanos e europeus, em que se incluem o Instituto de Psicologia Médica da FMUC e a Clínica Universitária de Psiquiatria dos Hospitais da Universidade de Coimbra.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.