Espondilite obriga doentes a mudarem de profissão

Estudo apresentado no XVIII Encontro Nacional de Espondilíticos

03 novembro 2006
  |  Partilhar:

 

Cerca de 20% dos portugueses que sofrem de Espondilite são obrigados a mudar de profissão devido à patologia, revela um estudo apresentado no XVIII Encontro Nacional de Espondilíticos, que se realizou recentemente no Algarve. Em Portugal há entre 30 a 50 mil doentes.
 

 

De acordo com o estudo da Realidade Actual do Impacto Sócio-económico da Espondilite (RAISE), apresentado em Albufeira, cerca de 35% dos doentes com Espondilite são reformados, 77% dos quais devido à doença.
 

 

O mesmo estudo revela que muitos dos doentes são diagnosticados, em média, dez anos após a doença se manifestar, dado que na sua fase inicial nem sempre é fácil detectá-la, explicou o secretário-geral da Associação Nacional de Espondilite Anquilosante (ANEA), Jorge Nunes.
 

 

A terapêutica com agentes anti-TNF Alfa é uma das mais eficazes no combate à doença, contudo há hospitais que estão a suspender os tratamentos devido ao elevado custo daqueles fármacos, explica Jorge Nunes. "Cada toma pode rondar os 2.500, 3.000 euros", diz, precisando que as doses podem ser administradas de seis em seis semanas ou de dois em dois meses, consoante a gravidade da situação.
 

 

Fonte: Diário de Notícias
 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 1 Comentar

Desejo um diagnostico.

Gostaria de encontrar um diagnistico para e doença a qual eu sou portadora, na minha adolecencia tive, doença reumatica, fiz tratamento, varios anos. Depois fiquei alguns anos sem tomar medicamentos, tive outra crise, onde me foi diagnotificado artrite fiz tratamento e passado algum tempo. deixei de tomar medicamento, outra vez. E agora de uns 5 anos para cá tenho sofrido, muitas doenças. Tive pneumonia, derrame pleural. Nos ultimos 2 anos com as dores dormir e dificil, isto esta deixando-me anquilosada ou atrofiada. fico enregecida, estou sendo acompanhada por, reumatologia. Agradeço a tenção.

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.